museu nacional de arte contemporânea do chiado

2014 | Lisboa

Este projeto envolveu a recuperação dos espaços do 1º piso do Convento de São Francisco, em Lisboa, para instalação de exposições temporárias do Museu Nacional de Arte Contemporânea – Museu do Chiado.

 

Nesta intervenção, tomámos como ideia central da intervenção a valorização do património arquitetónico dos espaços onde se interviu, quer através da cuidadosa articulação das estruturas espaciais existentes com o novo programa proposto, quer pela procura de uma solução integrada de projeto que permitiu uma clara leitura do conjunto arquitetónico na sua dimensão temporal. Com efeito, a solução adotada reflete o contexto de contemporaneidade no qual foi concebida, destacando-se do existente, e desta forma tornando legível o que é original. Para este efeito destacam-se os trabalhos de conservação dos espaços existentes e o acondicionamento oculto e ordenado de todas as infraestruturas necessárias às novas funções que estes espaços têm que desempenhar. Por outro lado, as soluções construtivas adotadas procuraram ser o menos intrusivas possível, para que os espaços, um dia desafetados destas funções, se apresentem com as suas configurações originais, prontos a albergar novas funções.

 

As características desta construção foram determinantes para a distribuição e dimensionamento do novo programa. Deste modo, as novas valências foram dimensionadas para que pudessem adequar-se à escala das estruturas arquitetónicas existentes, sem quaisquer alterações da forma das mesmas. Pretendeu-se criar através da intervenção um espaço homogéneo e neutro que fizesse sobressair o que é realmente importante, as obras a expor. Para além dos espaços existentes que agora integram um novo circuito de visita, o atual programa contempla uma receção, uma loja e cafetaria, salas de exposição, serviço educativo, serviços do museu e espaços de apoio.

promotor:

fotografia:

DGPC

PFMJM Arquitectos